Blog Protegido pela Lei nº 9.610/98 - Direitos Autorais

terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Paisagens Naturais


Paisagens naturais,
parecem verdadeiras Obras de Deus.
Observamos a fartura de cores,
a definição de formas
e como com essa unificação,
todo cenário, consegue
ser transformado. 

Nos perguntamos:
Como tudo teria acontecido?
Cada sobreposição de pedras,
cada especie de vegetação,
tudo com a maior perfeição.

Ficamos, boquiabertos,
com tanta beleza,
que enche nossos olhos,
com sua pluralidade.

Em nossos corações provoca,
um verdadeiro deslumbramento,
com esse espetáculo estático,
inigualável e particular.

Sandra Almori





terça-feira, 20 de dezembro de 2011

A Vida Continua



Infelizmente não havia mais tempo,
o falecimento aconteceu.
Sem chão deixou,
todos aqueles
que o amavam.

Sua parceira provou,
do pior veneno,
a perda de seu verdadeiro amor.

O sofrimento se instalou,
o coração escureceu,
a vida se tornou,
um fardo muito pesado.

Ela perdeu seu porto seguro,
seu companheiro,
seu maior motivador
e também incentivador.

Por muito tempo sentiu
que tinha sofrido,
uma injustiça terrível.

O tempo avança,
o ressentimento passa,
e com ele vem o entendimento
de que só mudamos de lado.

Essa história de amor,
aqui e agora  acaba,
pela partida de uma peça,
desse quebra cabeça.

Deixando uma certeza, efêmera
de que um dia,
em outro lugar,
esse casal possa se encontrar.


Sandra Almori



ÚLTIMA POESIA DO PROJETO, HISTÓRIA DE UM AMOR CONTADA EM VERSOS





domingo, 18 de dezembro de 2011

Juramento



Esforços profissionais
e também pessoais,
para alguma coisa fazer
para o melhor acontecer.

A certeza de tudo poder
pelo poder da fé,
pelo poder da oração.
pelo abrir mão de tudo
para poder estar perto.

Para poder passar calor,
demonstrar amor
e também cuidados,
como antes, jurado.


Sandra Almori



VIGÉSIMA NONA POESIA, DO PROJETO, HISTÓRIA DE UM AMOR, CONTADA EM VERSOS





Esforços



Perseverança...
Presença cheia de amor
e também de ânimo,
pensando na contribuição,
para uma plena recuperação.

Essa muito difícil,
jamais imaginada,
pela tenra idade
e pela vitalidade.

Todos esforços reunidos,
o melhor de todos,
em pensamento positivo,
em forma de pedido
de acordo com a fé de cada um.

Sandra Almori




Vigésima Oitava poesia do Projeto, História de Um Amor, contada em versos.





sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Crer



É incrível o poder
que temos, de crer,
de termos esperança,
em situações que independem
de nossa vontade.

Por mais pessimista
que seja uma pessoa
ela crê até o último segundo,
que a cura virá.

Poderá vir,
em forma de bênçãos,
por merecimento
ou por um milagre.


Sandra Almori



Vigésima Sétima poesia, do Projeto, História de Um Amor, contada em versos.




Está escrito



Como tudo,
até agora descrito,
o amor é infinito
e quase perfeito.

Nada nessa existência
é para sempre,
esse também acaba.

Imprevistos acontecem?
Na verdade são previstos,
já estão  escritos,
por nosso Criador,
num livro chamado vida.

Nos responsabilizamos
pelos acontecimentos,
por termos autonomia,
no exercício do livre arbítrio.

Pretendemos sempre ser
onipresentes,
e também onipotentes.

Nos esquecemos,
que tudo que é importante,
já vem descrito,
desde o nascimento.

Podemos mudar comportamentos
aceitar e mudar conceitos,
até podemos decidir,
a hora da chegada.
mas, jamais a da partida.

Sandra Almori




Vigésima sexta, poesia, do projeto, História de Um Amos, contada em versos






segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Trem da vida



Perfeição algo inexistente.
Opiniões diferentes,
podem parecer,
a princípio,
sinônimo de desentendimento.

Respeitando-se a individualidade,
essa divergência
se torna
muito saudável.

Abre caminho,
para um debate franco, expondo-se,
pontos de vista diferentes,
mas com conceitos
e objetivos semelhantes.

As pessoas estão
na mesma estação,
esperando o trem  da vida passar
com destino certo, a felicidade,
só é preciso embarcar.

Sandra Almori




Vigésima quinta poesia, do Projeto, História de Um Amor, contada em versos





quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Tranquilo e Inquieto



Existem pessoas,
que parecem andar,
com uma nuvem
acima da cabeça.

Atraindo raios,                                               
chuva forte, furacão,
sentindo o coração,

agoniado ou inquieto.

Outras, parecem,
andar nas nuvens,
felizes consigo
e com a vida que tem.

Nessa história de amor,
o casal era assim,
um coração inquieto,
unido a um coração,
tranqüilo e calmo.

União próxima da perfeição,
pela ausência de competição
com plena satisfação
e repleta de admiração.


Sandra Almori




Vigésima Quarta poesia, do Projeto História de Um Amor, contada em versos.





terça-feira, 22 de novembro de 2011

Melhores e Felizes



Parece estranho
e incomum,
uma vida a dois
sem desentendimentos.

Principalmente com pessoas
tão diferentes,
o segredo de tudo,
é o respeito.

Admiração e reconhecimento
pelo que cada um é.
Juntos sentiam-se
melhores e felizes.

Melhores porque
cada um cuidava com esmero
das tarefas que a vida
colocava para serem cuidadas.

Cada qual se comprometia
com uma parte à ser cumprida
e unidos decidiam qual seria
a melhor solução para tudo.

Felizes porque,
tinham prazer
em ficarem juntos
e com a vida
que haviam construído.


Sandra Almori


Vigésima Terceira poesia, do Projeto História de Um Amor, contada em versos







segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Orgulho



O casal era orgulhoso,
por tudo que conseguiram
conquistar juntos,
com empenho e esforço.

Conseguiram conquistar
a confiança mútua,
onde havia consciência
de que nada ,
nem ninguém conseguiria abalar.

Se adversidades acontecessem,
a união seria transformada em força.
para juntos, resolverem
com fé e harmonia.

Era uma sintonia,
quase que perfeita,
cada um disposto
a doar um pedaço se si
para  objetivos verdadeiros alcançar.

Sandra Almori



Vigésima Segunda poesia, do projeto, História de Um Amor, contada em versos.





domingo, 20 de novembro de 2011

Falando do casal



Falando do casal;
eram muito diferentes,
ela totalmente urbana,
ele mantinha-se muito rural.

Maneira de fazer as coisas,
bem opostas,
mas chegava-se
ao mesmo ponto.

Tais diferenças
eram admiradas,
percebiam e se completavam,
com o que cada um, tinha de melhor.

Arrisco dizer
que eram,
bons exemplos de iguais,
que se complementam.

Sandra Almori



Vigésima Primeira poesia, do projeto, História de Um Amor, contada em versos.




quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Falando dele



Falando dele,
homem quieto,
pouco falante,
observador constante.

Dono de uma bondade extrema,
que todos contagiava
e por consequência, ensinava
como ser uma boa pessoa.

Pensava que para ser feliz,
coisas materiais, não era o principal
que tudo era possível ser conquistado,
com esforço, trabalho,
união e amor.

Pessoa dedicada
ao trabalho e a família,
que defendia,
como guerreiro do bem e da paz.

Era um legítimo mantenedor,
sem austeridade.
Com sua simplicidade
conseguia manter,
tudo na mais perfeita ordem.

Sandra Almori



VIGÉSIMA POESIA DO PROJETO, HISTÓRIA DE UM AMOR, CONTADA EM VERSOS





Falando dela



Falando dela,
mulher espirituosa,
forte e guerreira,
principalmente companheira.

Disposta a enfrentar,
o que fosse preciso,
para manter unida
sua família.

Pessoa de difícil trato,
porém nesse convívio
tornou-se extremamente,
dócil e tolerante.

Se espelhou em seu companheiro.
Procurou dar de si, o melhor
tomou conta de todos detalhes,
para que a vida fosse,
mais feliz e confortável.

Sandra  Almori



DÉCIMA NONA POESIA, DO PROJETO, HISTÓRIA DE UM AMOR, CONTADA EM VERSOS.





quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Respeito


Nessa história,
que está sendo contada,
o amor está sendo ressaltado,
importante que se conheça
um pouco de cada envolvido.

Fácil descrever cada pessoa,
por serem simples no íntimo,
na pura essência
e no comportamento.

Procuram não colocar,
nenhum fator complicador
para que o convívio
seja extremamente bom.

Procuram  entre si,
entender o modo de ser
particular de cada um,
se respeitam mutuamente.

Cada qual tem sua individualidade
e se mantém firmes,
nos propósitos
e nos objetivos comuns.

Sandra Almori



DÉCIMA OITAVA POESIA, DO PROJETO, HISTÓRIA DE UM AMOR. CONTADA  EM VERSOS





terça-feira, 15 de novembro de 2011

Escolha


Existem comentários,
de que casamento,
com o passar do tempo,
fica desgastado.

Depende muito,
da intensidade do amor,
das pessoas que fizeram
tal opção, dos motivos
e circunstâncias 
em que ele aconteceu.

Se foi por escolha,
livre de pressão,
num projeto sério
de vida futura,
livre de pressão,
por mútua convicção.

As chances de êxito aumentam
e a convivência se torna,
extremamente boa,
como  contada nessa história.

Sandra Almori


DÉCIMA SÉTIMA POESIA, DO PROJETO, HISTÓRIA DE UM AMOR CONTADA EM VERSOS.





domingo, 13 de novembro de 2011

Liberdade


Com o passar do tempo,
existe aumento
de intimidade,
e de cumplicidade.

Tais conquistas,
refletem-se
diretamente na vida,
na mesa e na cama.

Na vida,
basta um olhar
para que se compreenda
o que cada um quer fazer
ou imaginar
o que pensando está.

Na mesa,
a alegria da família unida,
cada qual contando
como foi seu dia.

Na cama,
entrega absoluta,
liberdade total,
fantasias colocadas em prática,
sensações  descobertas
e prazer total alcançado.

(Sandra Almori)


DÉCIMA SEXTA POESIA, DO PROJETO, HISTÓRIA DE UM AMOR, CONTADA  EM VERSOS






Inteiros


Todos pretendem encontrar
sua verdadeira metade.
Seria esse o pensamento certo?
Talvez fosse correto,
encontrar inteiros.

Com sentimentos
reais e verdadeiros,
cada qual com suas qualidades
e também defeitos.

Com experiências adquiridas
que foram vividas,
no decorrer da vida.

Talvez fosse mais justo,
o encontro consciente
com certeza do desejo,
e  total convicção
do projeto de vida a dois.

(Sandra Almori)



DÉCIMA QUINTA POESIA, DO PROJETO, HISTÓRIA DE UM AMOR, CONTADA EM VERSOS




sexta-feira, 11 de novembro de 2011

O melhor


Relacionamento que se projetava
para o futuro,
movido pelo desejo
de que seja, muito duradouro.

Todos os dias,
pareciam festa,
pela alegria,
pela ânsia.

O melhor,
queria-se dar
e esse melhor
poderia se esperar.

Cada um desse par
estava inteiro,
e pronto,
para a felicidade encontrar.

(Sandra Almori)


Décima quarta poesia, do projeto, História de Um Amor, contada em versos.




quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Vigor



Constatando-se  que,
todo aquele vigor,
que todo aquele furor,
tratava-se, de amor.

Amor de verdade
que trazia emoção,
ao ávido coração
e também tranqüilidade
à alma inquieta.

Confiança total,
comunhão fora do normal
intimidade animal,
revelava fantasias,
que o desejo causava.

Tudo que se pensava,
também se compartilhava
fossem segredos íntimos
ou  qualquer, simples dúvida.

A convivência com tanta certeza,
com tanta cumplicidade,
com tanta verdade,
tornava-se,
uma verdadeira fortaleza.

(Sandra Almori)


Décima terceira poesia, do projeto, História de Um Amor, contada em versos








quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Diferenças



A descoberta da diferença,
entre bem-querer, paixão e amor,
aconteceu aos poucos,
vivendo cada momento,
como se fosse o último.

Bem-querer é algo leve
que não dá elementos
para  querer ir além,
dá alegria e prazer.

Paixão vem como um vento forte,
abala estruturas,
tira do chão, faz levitar,
a cada dia, desejar,
mais e mais.

Vem com a velocidade
de um furacão,
inundando o coração
com seu poder de sedução.

Tudo é muito intenso,
principalmente o desejo,
faz cometer  muitos erros
pois junto dela vem o ciúmes.

Como certas coisas
que chegam intempestivamente,
o prazo de validade
não é para sempre,
tem data para acabar
ou algum tempo para se transformar.

Pode se transformar em amor,
um sentimento maior,
que é crescente
e da mesma forma traz felicidade.

Amor, sentimento adulto
que quem sente,
até esquece de si
em favor, de quem é amado.

(Sandra Almori)


Décima Segunda poesia, do projeto, História de um Amor, contada em versos




terça-feira, 8 de novembro de 2011

Sossego


Cada objetivo atingido,
se tornava incentivo
para algo maior desejar.

Prazeres e conforto,
como viagem de férias,
ou simplesmente,
um filme em casa,
regado a vinho e muito beijo.

O que importava
era a companhia
onde quer que fosse,
num programa badalado
ou no lar, sossegado.

Sossego não é sinônimo de chato,
nem de clausura ou marasmo,
sossego, pode ser  apenas uma escolha,
de ficar à sós, para momentos íntimos
desfrutar e somente isso bastar.

(Sandra Almori)


Décima Primeira poesia, do projeto  História de Um Amor, contada em versos




segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Amor...



O amor era assim,
cumplicidade total,
encaixe perfeito,
satisfação igual.

Tranquilidade emocional
e também pessoal,
com noites, emocionantes
e dias gratificantes.

Imaginar sentimentos,
verdadeiros e recíproco,
parece sonho
ou exagero.

É perfeitamente possível,
desde que,os envolvidos,
estejam dispostos,
investir no relacionamento.

Viver a vida desse jeito,
exalando alegria,
contando com a companhia
da pessoa amada,
a uma conclusão se chega,
que amar, vale à pena.

(Sandra Almori)


Décima poesia do projeto, História de Um Amor,contada em versos.




domingo, 6 de novembro de 2011

Por Inteiro



A vida era uma alegria só,
sonhos se materializando,
amor se transformando
e sempre crescendo.

Cada projeto na vida,
o casal se unia,
juntando força e energias
para a imaginada vitória.

Nesse amor
ambos estavam inteiros,
não havia nenhum
espaço vazio.

Todos sentimentos
eram retribuídos
a confiança,
muito sedimentada.

A intimidade aumentava,
fantasias, eram  praticadas,
sem receios,
sem medos.

A entrega era total,
de corpo e mental
revelando pensamentos,
alegrando o coração.

(Sandra Almori)


Nona poesia, do projeto, História de Um Amor, contada em versos



sábado, 5 de novembro de 2011

Esperança Futura



Inúmeras dificuldades tiveram,
de todo tipo e ordem,
doenças, finanças,
que juntos  contornaram.

Esperança de um futuro,
cada vez melhor,
nunca deixaram de ter,
mais que isso,
sempre procurando promover.

Ambos se sentiam seguros
por saber que podiam contar,
incondicionalmente,
um com o outro.

Cada adversidade passada,
mais os aproximava
e solidificava
o pensamento e objetivo inicial.

Quanto mais o tempo passava
mais certeza tinham,
que as escolhas e atitudes tomadas,
foram totalmente acertadas.

(Sandra Almori)


Oitava poesia do projeto, História de Um Amor, contada em versos




sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Casal querido



Um casal unido
e principalmente harmonizado,
causa aos olhos, de quem de fora,olha
uma certa desconfiança
ou até uma certa inveja.

Mas nesse quesito
estavam totalmente imunes
pois eram queridos
e também admirados.

Por amigos eram rodeados,
promoviam encontros,
muito elogiados
sempre juntos,
acompanhados, um do outro.

Era sempre uma festa,
por mais simples que fosse a reunião,
onde aconteciam cumplicidade e aproximação,
de todos amigos.

Promoviam também,
a união das famílias,
fazendo com que todos
participassem ou soubessem,
um da vida do outro.

Famílias que tudo abençoaram,
e reconheceram que juntos,
ficaram melhores, mais felizes,
fortes e talvez imbatíveis.

(Sandra Almori)

Sétima poesia do projeto, História de Um Amor, contada em versos





quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Distância



Mesmo tendo que, muitas vezes,
viverem distantes,
o amor era imperante,
e essa distância, o tornava mais excitante.

Cada volta, cada chegada
era  altamente gratificante,
consigo, trazia a alegria
se dava inteiramente,
e também prazer de sua companhia.

Com sua generosidade,
com sua bondade,
ânimos estremecidos, acalmava,
mal humor, afugentava,
sentimentos, que sua ausência causava.

Tristezas que só sente,
quem ama verdadeiramente
e que quando seu amor está ausente,
é impossível sentir- se feliz, completamente.

Toda essa ausência era compensada,
com overdose de carinho e amor,
que dedicava,
quando em casa estava.

(Sandra Almori)


Sexta poesia, do projeto, História de Um Amor, contada em versos




quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Ninho



A consolidação do amor se deu,
numa promessa particular,
de que aquela união iria durar,
e que só a morte poderia os separar.

Nessa parceria,
tudo era compartilhado,
sonhos desejos
e também descasos,
como tudo na vida,
que tem altos e baixos.

O mais importante tinham,
que era confiança,
mesmo que à distância,
que por conta de trabalho
se tornou uma constância.

Preocupação com o bem estar existia
a torcida por conseguir realização
pessoal e profissional do casal
era uma máxima.

Conseguir tal ascensão
permitiria a aquisição,
do ninho dos sonhos de ambos,
que pelo empenho e esforço,
mereciam  o máximo de conforto.

(Sandra Almori)

Quinta poesia do projeto, História de um amor, contada em versos.